Domingo, 27 de Fevereiro de 2011

Desafio #1

Eu sou uma bloguista hórrivel, esqueci-me de publicar os textos do desafio, desculpem, desculpem.

Não vou postar todos os textos porque alguns não tenho os nomes de quem escreveu : ( ou seja só publico-os quando me

responderem aos e-mails que enviei.

 



Este é da Mag:

O blogue, é o meu livro.
Sim, é exactamente isso. É o livro da minha vida.
Criei-o porque adoro escrever. Não, não adoro. AMO. A escrita é uma parte muito importante da minha existência. É isso que faço quando estou mal, bem...porque me ajuda. Quando escrevo, é como se o papel me escutasse. É o único a entender-me a 100%.
Escrevo todos os dias. Nem que seja uma frase. Porém, não posto tudo no blogue. Há textos demasiado pessoais, demasiado meus.
Falo com algumas das minhas seguidoras porque as admiro. Porque penso que são simpáticas e por vezes identifico-me bastante com elas. Além do mais, gosto de ajudar e apoiar os outros.
Bem...neste últimos tempos tenho andado um pouco desaparecida, ando com bastantes problemas e demoro mais tempo a ir ao blogue, portanto não se pode dizer que vá todos os dias ao meu cantinho.
Tal como eu tenho o meu refúgio, milhares de pessoas também criam os seus blogues para se separarem da realidade e entrarem do seu próprio Mundo. O Mundo que constroem com as suas mãos, com as suas palavras.
Essas pessoas, têm algo em comum comigo.
Porque por mais diferentes que todos possamos ser, há algo que nos liga. A escrita.

 

 

Da Anne:

Neste mundo comecei como uma rapariga como as outras, o meu objectivo era apenas partilhar com o mundo os textos que escrevia, mesmo sabendo que não tinha grande jeito. Para meu espanto, em menos de um ano alcancei mais de 10 mil comentários, num simples blog que nem um visual decente tinha (lembro-me perfeitamente o quão horrível aquilo era). Comecei então, a ganhar o gosto pela coisa e um ano depois, optei por juntar tudo num só blog, foi então assim que “nasceu” o Anne Diary, da noite para o dia conquistei a fama, sem saber até hoje o porquê. Tenho uma vaga ideia que foram as próprias pessoas que não gostavam de mim que me deram a fama que hoje tenho neste mundo virtual. Sim, não fui uma nem duas vezes falada noutros blog (pelo lado negativos), houve imensas vezes que me deparei com críticas de outras pessoas a meu respeito sem sequer me conhecerem minimamente. Não me deixando afectar por tal, avencei para o design… Uma vez que, estava a subir gradualmente neste mundo tinha de proporcionar aos meus leitores um visual que fosse confortável e cativante ao primeiro olhar. A verdade é que tudo o que sei fazer hoje, deve-se apenas e só apenas ao meu esforço. Não tive uma única pessoa que me ensinasse a trabalhar com o Photoshop ou outros programas. Limitei-me a consultar alguns sites e algumas pessoas mas sempre tive o espírito aberto, para novas experiencias. As pessoas começaram a gostar e … começaram a pedir designs. Estive ainda um longo período nessa vida até que decidi meter um STOP. Actualmente, encontro-me noutro blog. Um blog bastante diferente do Anne Diary. Nesta minha nova era não retrato a minha vida pessoal – como fazia, até então -, neste meu novo mundo tudo o que escrevo é como uma mensagem dedicada ao mundo. Tive a necessidade de fazer uma pausa da minha “raiz” (por assim dizer), uma vez que achei que as pessoas se estavam a começar a intrometer imenso na minha vida pessoal. Daí a criação de um novo blog que curiosamente tem os posts privados (precisamente por causa da privacidade). Sempre tentei ter o cuidado de separar os dois mundos. Vida “lá fora” e esta vida. Neste mundo eu faço de mim o que quiser, se fosse uma pessoa falsa até iludia as pessoas com coisas que não sou. Mas nunca o fiz. Apenas uso um pseudónimo (anne), que até esse pseudónimo passou a fazer parte da minha vida “lá fora” raramente me chamam de Ana, mas sim de Anne. É extraordinária a forma como as pessoas de moldam de forma a se sentirem confortáveis num novo mundo. O Carry On tem um valor sentimental imenso para mim tal como o Anne Diary gosto de ambos os blog’s. Mas a verdade é que nesta face da minha vida virtual o Carry On é o que narra o meu estado de espírito. Agradeço a todas as pessoas que me acompanham desde o inicio. Lamento-me imensas vezes por ter perdido algumas pessoas pelo longo percurso que percorri, mas não me arrependo das novas pessoas que conquistei. Esta vida deve ser vivida como se fosse a última, porque pode até ser a última (há-de chegar o dia em que nos cansamos). E a minha parte que morreu era a que não sabia viver!

Da Andrusca:

Eu criei o meu blog meio "obrigada". Tinha várias histórias no pc, e uma amiga minha que tinha blog dizia-me que devia criar um, e um dia veio à minha casa e criou-o.
No principio pensava que ninguém ia ligar nenhuma àquilo, mas depois cresceu e ainda bem ^^
Depois desse das histórias criei o pessoal para desabafos e brincadeiras...
De alguma maneira tornou-se importante para mim, e é uma óptima maneira de conhecer pessoas fantásticas e de fazer amizades ^^
Falo com os meus seguidores porque gosto deles, e gosto que falem comigo :D
Resumindo: Ainda bem que fui "obrigada" a criar o blog



Da Breakthesilence:

Quando criei o meu blog, não tinha a  mínima noção de que ia ter as melhores seguidoras do mundo.

O meu blog, significa muito, pois sou apaixonada por escrita. Adoro escrever tudo o que sinto, nem que seja num pedaço de papel. Onde a tinta da esferográfica, trespassa todas as minhas memorias, todos os meus sentimentos.
Apenas na escrita me posso refugiar, e sentir que ao escrever estou segura. De mim. Dos outros.
Cada palavra é sentida, cada texto é uma memoria.

As minhas seguidoras, não só me dão apoio, como elogiam o que escrevo.
É muito saber que alguém do outro lado gosta do que lê, e vocês minhas queridas, fazem-me acreditar que os sonhos podem ser concretizados.
Ajudam—me quando preciso, ajudam quando percebem que algo está mal, mesmo que não me conheçam de parte alguma.

Apenas gostam de ver os outros bem. E é isso que me têm mostrado, que mesmo na noite, é possível ver sol, que mesmo no escuro, dois corações se podem unir, e transformarem-se em um só.

Um obrigado nunca chegará para vos agradecer a todas. Vocês são quem comenta, quem faz ter um sorriso no rosto num dia mau.

Obrigada a todas, obrigada por me fazerem acreditar que o meu sonho pode ser concretizado, onde as palavras são capazes de voar até ao céu.

 

Da Lyz:

Confesso, já tive outro blog em que expunha a minha vida demasiadamente.
Fotografias, textos e frases, vídeos (...). Demasiadas coisas minhas.
Acabei com esse blog porque já muita gente que me conhecia pessoalmente tinha acesso a esse.
Criei outro, o actual. E não me arrependo nada de o ter feito. Porquê?
Porque posso escrever tudo o que sinto sem pensar que alguém que conheço está a lê-lo (excepção, uma pessoa).
Eu estou à vontade para deixar marcas da minha vida naquela página da web, marcas da minha adolescência.
Vou falando com as minhas leitoras, porque são alguém que preciso de falar. Alguém que não conhecemos mas que temos total confiança, porque nunca nos podem desiludir-nos.
E resume-se a isto.
 
 
Do blog http://onlyexception.blogs.sapo.pt/:

O meu blog para mim é um diário ou um refúgio para me libertar do dia-a-dia.Criei o meu blog para, como já disse, fugir aos problemas e conhecer pessoas novas com quem os possa partilhar.Continuo a escrever no meu blog porque é um alívio e porque me relaxa. Falo com as seguidoras do meu blog, porque de certa maneira sinto-me ligadas a elas e sinto que lhes posso contar tudo porque não as conheço (o que é estranho. Lol)

São todas respostas curtas, mas é assim que eu me explico.



 

Da Danielaa:

É tudo. É uma vida. Uma vida em construção sem espera para ter fim. É um confidente que eu considero seguro, onde posso desafar tudo, sem ter a preocupação das palavras que me possam sair da boca, ou mostrar a minha ângustia perante certos momentos ou atitudes. Este blog completamenta-me a vida. É com ele que, quando me sinto mal, venho expor toda a tristeza, e me dá forças para continuar. E é com ele que, quando me sinto bem, venho expor toda a alegria, e partihar com todos aqueles que queiram. Este não é muito seguido, mas só a liberdade que tenho para escrever, faz de mim uma pessoa concretizada. Este blog surgiu de uma forma natural, sem qualquer intenção ou razão de ser. Mas ainda bem que foi. Agora, sinto necessidade dele, fazendo já parte do meu dia-a-dia. Espero que este venha a ter muito mais futuro, e que eu o continue a sentir como um bem essencial, mas pelas razões positivas, é claro. Quanto a vocês, espero que o visitem e se sintam bem por fazê-lo. Obrigada a todos os que o fazem.

 

 

E aqui vai o meu:

Criei este blog para me refugiar dos meus problemas, para fugir um pouco. E a verdade é que eu consegui, como cada uma de vocês, quem não anda neste mundo talvez achasse estranho passarmos tanto tempo nos nossos blogs, mas nós percebemos, é um sitio onde nos sentimos bem, onde ninguém nos julga ou maltrata. Este é o nosso mundo, encontrámos um sitio onde estamos bem que podemos passear á vontade sem ninguém nos apontar o dedo, e recebemos o carinho de quem lê o que escrevemos o que publicamos na nossa página.  É bom tê-lo para reflectir do que fiz de bem ou de mal. É como um rio, onde vimos o nosso reflexo. E são vocês que me apoiam sempre, que me levantam psicológicamente, e na verdade vocês conhecem-me melhor do que todos os que estão a minha volta, e ainda bem que é assim. No ínicio pensei que nínguei ia gostar do que eu escrevia, que não iam gostar do meu blog, quando começaram a comentar o blog, a dar conselhos e a apoiarem-me. Senti-me a rapariga mais sortuda do mundo. Acreditem ou não, cada uma de vocês faz parte de mim. É por isso que eu não apago o blog, por vocês e por mim. 

 

Com muito amor

a vossa mafa

publicado por Mafa às 14:04
link do post | comentar | favorito
22 comentários:
De Andrusca ღ a 27 de Fevereiro de 2011 às 15:02
Os textos estão todos tão lindos :o
Este desafio foi uma óptima ideia +.+
De Mafa a 2 de Março de 2011 às 19:10
hoish pois estão ^^ tou muito orgulhosa!

obrigado princesa : D
De Mag a 27 de Fevereiro de 2011 às 17:43
AMEI este desafio e fico feliz por ter participado!
Não és nada horrível!
Adorei a tua ideia!

Beijocas!
De Mafa a 2 de Março de 2011 às 19:08
seeh : ) obrigado minha queridaa
De anne wood a 27 de Fevereiro de 2011 às 20:21
óh, não estou aqui :c
De Mafa a 2 de Março de 2011 às 19:03
:c mandas me um mail com o link do teu blog, o teu nick, e o teu texto
sff para este mail : mafalda.mafaldinha@hotmail.com
De Pretty a 28 de Fevereiro de 2011 às 09:24
Gostei muito do que todos disseram, mas gostei especialmente do que a Anne disse . ^^
De Mafa a 28 de Fevereiro de 2011 às 16:39
:; D ainda bem
De remainameless a 3 de Março de 2011 às 18:24
oh que querida <3 obrigada
De Angie a 1 de Março de 2011 às 18:00
Nao, nao estamos juntos, ele tem namorada :$
- Somos só amigos, ou eramos visto que ele deixou de me falar :"

Ja estou a seguir querida :)
De Mafa a 2 de Março de 2011 às 18:11
posha! os rapazes andam com a lingua muito presa-.-

obrigado querida
beijos
De Pretty a 2 de Março de 2011 às 21:54
Olá linda!!^^
Estás boa? (;
De remainameless a 3 de Março de 2011 às 18:29
ohh, só agora é que reparei que tenho alguns erros! damn :b
deixa lá :) gostei imenso de todos os textos .
De Mafa a 8 de Março de 2011 às 13:17
ahah nao faz mal querida : P
De our side a 4 de Março de 2011 às 16:45
Estes textos estão óptimos!
De Mafa a 8 de Março de 2011 às 13:14
as minhas seguidoras sao um MAXIMO!
De blake a 4 de Março de 2011 às 20:30
acho que a maioria das pessoas cria um blog para se refugiar e ter um sitio para explodir e desabafar (:

beijinhos,o teu blog é mesmo giro (:
De Mafa a 8 de Março de 2011 às 13:13
yey obrigado : D
De Matilde a 4 de Março de 2011 às 23:22
estão todos super giros
já agora podes susbtituir http://onlyexception.blog.sapo.pt por Matilde. Adoro a imagem
De Mafa a 7 de Março de 2011 às 18:30
obrigado
oh right beijos

Comentar post

Ich liebe...

Our love.
x x x
Welcome
Olá, bem-vinda ao meu blog. Espero que gostes. Aceito críticas construtivas. E até agradeço. Tem originalidade, peço-te para não copiares nada.